HUMOR EM TEXTOS

HUMOR EM TEXTOS

DOS MALES, O PIOR!















Vocês estão casados há quarenta anos e a senhora acha que seu marido já não arma mais a lona do circo, nem estica o bambu como fazem as donas de casa do interior para levantar o varal de secar roupa?
É isso minha senhora?
Por outro lado seu marido reclama que a senhora nunca usou tanto a cama para dormir quanto nos últimos dez anos e a conversa do dia, é todo dia, e diriarimente , a cada minuto de todas as vinte e quatro horas, sobre dor.
Queixa-se que ele,com aquela montanha de gordura acumulada no abdomem , nem pode ver mais o seu antigo instrumento de trabalho do qual tanto se orgulhava e hoje, completamente caído! Por outro lado madame, quando seu querido companheiro quer dar um beijinho no bico do seu seio tem que se arriar, até o seu joelho?
Olha esta é uma situação difícil de solucionar e qualquer livro de auto-ajuda será um dinheiro gasto inutilmente, pois vocês devem pensar realisticamente que, já estão vivendo o período da pós- abertura do Mar Vermelho, ou seja quem passou , passou ,quem não passou, morreu afogado.
Minha senhora o que dura pra sempre é a alma e mesmo assim, quando vai para céu, pois, se for daquelas almas pecadoras e ímpias e encaminhadas para o fogo eterno, vai virar é churrasco.
Então, como tudo na vida acaba, para de ficar chorando de saudade por aquele inesquecível leite derramado que, já não cai mais na sua leiteira.
Seu marido deve agora estar sendo atraído por menininhas de programas com aqueles seios em pé ,um bico olhando para cada lado e para o alto, aquelas ancas perfeitas, coxas roliças simetricamente impecáveis e, quando ela vira de costas ,ele descobre que nádegas,realmente não são aquilo que sobrou para ele que, levaria até um indio, a sair de casa.
Estas da rua que pescam homens carentes são mulheres programadas para o prazer, tem os lábios grossos e apetitosos,uma dentição perfeita, a pele de pêssego que, só em encostar dá frutos, além de um olhar que atrai até raio em dia de tempestade.
A senhora deixou-se levar pelas responsabilidades domésticas e hoje, parece uma ursa com o pelo todo desalinhado depois, de tantos anos hibernada naquela cozinha fazendo “coisinhas gostosas” para que o seu maridão enchesse a cara de cerveja e ficase falando aquele monte de asneiras.




Ele que, antigamente parecia um gladiador romano,mais hoje está mais para aqueles jumentos inúteis e esqueléticos que povoam as secas do sofrido nordeste.
Fala serio!
Senhora reconheça, que o tempo derrubou, fez despencar ,devastou e está tão enrugada que, suas antigas chamadas rugas de expressão, agora viraram rugas de revoltas expressadas, as quais nenhum botox consegue mais esticar sem fazer que a sua boca fique torta e a senhora ao falar, parece uma chaleira de pressão.

Por outro lado, eis que seu marido agora tem mamas volumosas de gordura,e as nádegas dele também estão moles , achatadas para baixo, além daquelas papadas debaixo do queixo, verdadeiras geléias, balançando para lá e para cá e sem falar naquela barriga de gestante. Um horror!
E pense bem: já notaram que de uns anos para cá vocês, em razão de todos esses infortúnios estéticos, passaram a só falar de beleza interior?
Brincadeira!!!

12 comentários:

hesseherre disse...

Paulo, que perfeição em retratar o ocaso das existências, quantos detalhes, muitos cruéis na sua apreciação mas rigorosamente verdadeiras... Parabéns pelo olho clínico/cínico/humano.Abraço!

Erick Melino disse...

Muito bom!

Barbie Californiana disse...

Essa crônica foi engraçada... é assim mesmo! abraços e tudo de bom!

Paulo Tamburro. disse...

Oi HESSEHERRE,

obrigado por tudo e quantos elogios imerecidos.

Valu amigão!

Um abração carioca.

Paulo Tamburro. disse...

E aí ERICK?

o seu blog tá legal mesmo e estou indo agora prá lá.

Um abração carioca.

Paulo Tamburro. disse...

BARBIE CALIFORNIANA,

que bom você gostou!

Abração carioca.

Jac Bagis disse...

rachei de rir huhauhauhauahauahuahauha

só espero que qdo eu estiver muito velha, meus peitos não estejam no joelho! kkkkkkkkkk


bjksssssssssssss

Nathy Avelar disse...

Infelizmente é o que acontece... Ah!! Eu não quero ficar assim um dia meu Deus... Ai!! Que medo!! O jeito é aproveitar enquanto a lei da gravidade (e da idade) não toma conta de tudo né?

http://senhoritamoca.blogspot.com.br/

claudete disse...

Paulo é tão realista a postagem que deveria ter sido intitulada ¨"verdades nuas e cruas", agora , convenhamos , coitadinhas das damas da noite e do dia que vão ter que aturar o "velho lambão".Abraços.

Paulo Tamburro. disse...

É verdade, CLAUDETE!

O tempo faz despencar,devasta e arrasa tudo e muito democraticamente. kkk

Vida que segue!

Abração carioca.

Jaqueline Cristina disse...

Vim vê-lo, estava com saudades.
Bjoks

Fanzine Episódio Cultural disse...

FAZER AMOR...

Não julgue minhas palavras vulgares,
Ou a mim como um crápula.
Mas confesso que fazer amor com você
É a mais desejada e pura das delícias.
Sob um manto negro da noite,
Através dos olhares curiosos
Das mais tímidas estrelas.
O dia se rompe sob um sol confesso
No momento de um eterno gozo abrasador...

*poema de Agamenon Troyan